#modicesinspira, a hashtag do blog no instagram

Nos últimos dias a gente tem enfrentado alguns probleminhas técnicos aqui no blog (tipo detox forçada pelo servidor), por isso a frequência de posts por aqui tá em baixa essa semana, como você pode perceber. Mas no instagram a gente tá a mil por hora com uma novidade super bacana, a nossa hashtag de compartilhamento de fotos, #modicesinspira.

Tudo começou quando a Rayana @rayanacorreia postou uma foto linda de uma noite estrelada, com borda branca e cheia de risquinhos inspiradas nas minhas postagens. Eu fico tão feliz e orgulhosa quando me marcam em fotos que inspiramos através do meu estilo, paisagens e/ou dicas de aplicativo, que fiquei com vontade de colecionar essas imagens. Assim, surgiu o #modicesinspira.

A photo posted by Carla Lemos (@modices) on

 

✩ Como faz pra participar do #modicesinspira?

É só marcar a hashtag #modicesinspira nas suas fotos. Pode ser tanto na legenda quanto nos comentários, desde que a foto seja original e publicada no seu perfil :) Tem gente marcando foto com turbante, com graffiti, paisagens maravilhosas desse Brasilzão e mais um monte de imagem/poesias/pensamentos. Tô o tempo inteiro me surpreendendo e amando me identificar com as imagens incríveis.

modicesinspira

Todo dia, vou repostar pelo menos 1 foto compartilhada na tag e vamos ter mais novidades vindo por aí nos próximos meses — já contei que o blog faz 8 anos em Maio? ♥

O mais legal do #modices é que esse é um jeitinho da gente se conhecer melhor. Tô amando navegar nas fotos, palpitar coraçõezinhos e conhecer um pouquinho mais de vocês. Oh, através do #modicesinspira já aprendi sobre estrelas do mar, conheci história de amor, descobri praias lindas pra futura edição do #modicesnaestrada e até fantasias charmosíssimas pra esse carnaval.
Então, minha gente, bora caprichar na foto e adicionar ela na nossa galeria. Vou amar ver, curtir e compartilhar suas imagens ;)

||||| 1 amei! |||||

Blogs versus revistas de moda: tem lugar pra todo mundo

Há algumas temporadas a internet tem se tornado um lugar hostil. À força, plantou-se uma discórdia que desfila em stilettos, ou melhor, flatforms. Há quem diga que existem donos da verdade, há quem diga que quem ditou a moda não perderá o seu lugar. E há aqueles, que assim como a minha pessoa, acreditam piamente que existe lugar para todos aqueles que querem se comunicar.

“As blogueiras tomaram o lugar das jornalistas e lotam a primeira fila dos desfiles de moda” ou “blogueiras não tem cultura de moda” Manchetes e frases como estas acima pipocaram em diversos sites, revistas, blogs, vlogs, e tudo o que é um meio de comunicação inventado pelo homem. Não cabe a mim falar que fulano ou ciclano está certo, mas preciso colocar em pauta que todo esse questionamento do valor que é pago pela informação, e mais ainda, quando este toca na ferida da elitização da moda.

Antes de tudo, precisamos entender que há lugar tanto para a mídia online gratuita quanto para a mídia online paga. Um leitor assíduo de blogs não necessariamente vai ser o leitor de uma revista de moda, seja ela lida através do tablet ou em papel. São dois tipos de informação diferentes. Enquanto uma magazine tem um tempo maior para trabalhar e digerir os conceitos das coleções e suas influências para as próximas estações, os blogs anunciam o agora, mostram o que acabou de acontecer, sem a profundidade que exige uma revista. Basta ver no tamanho dos textos, a material principal de uma revista deve conter umas 5 páginas de textos, entrevista e ilustração , enquanto uma post mais denso de um blog tem em média uma página de texto com muitas fotos para ilustrar. Falando em “marketês” são também dois posicionamentos e públicos-alvo completamente distintos.

blogsxrevistas-de-moda (1)

Passamos então para o ponto de refletir o que é “cultura de moda”. Partindo do princípio que moda é uma expressão cultural e um discurso histórico, ela jamais deveria ser limitada a alta costura e ao prêt a porter desfilados nos salões internacionais. Ninguém tem posse dessa tal cultura de moda. O que existem são culturas da moda. A moda das fast fashions, dos looks do dia é uma cultura da moda, assim como é o histórico da alta costura e assim como são os saltos altos de acrílico e barriga de fora que lotam os bailes funks.

Aí vem a questão da história social da moda, ela influencia na maneira como percebemos as mudanças comportamentais afetadas por esse sistema industrial e econômico que é a moda. Ela é importante, sim, bastante. Esse olhar para trás, quando crítico, é o que garante as melhores análises sobre o comportamento de compra e sobre os desejos das coleções que ainda estão para serem lançadas. Mas definitivamente também não é o diploma de um “conhecedor da moda”. A compra de itens de luxo, a análise e prospecção de tendências, o coolhunting, tudo isso não é realidade para a maioria das pessoas que consome moda. 

A elitização da cultura de moda existe, como há a elitização da própria cultura em si, como há a elitização da arte. É exatamente isso que ocorre quando criticam os blogs por não conterem cultura de moda o suficiente. Quando, na verdade, o grande feito dos blogs foi levar a nós, pessoas comuns, uma moda digerida, mais acessível e adaptável. “Ah mas existem várias blogueiras que não sabem escrever direito e são extremamente fúteis”, claro que existem, um monte delas, mas posso afirmar com toda clareza que isso acontece na mesma proporção com os jornalistas de moda (e de outros segmentos).Mas existem profissionais competentes de ambos os lados, inúmeros deles, que devem se respeitar para que essa indústria sobreviva e para que a criatividade tenha sempre voz.

||||| 19 amei! |||||

Vem pro 1˚ encontro nacional de food trucks no Parque Lage #H2OHnoParque

A gente já contou aqui tudo sobre a nova onda de food trucks que tá bombando no Brasil inteiro. E aqui no Ridijanêro, o fenômeno só cresce com cada vez mais feiras e festivais com esses novos chefs super criativos — essa é a melhor parte dos food trucks, as comidas e drinks são nada óbvios! Combinações inusitadas, sabores diferentes e sim, deliciosos, que sempre reúnem uma galera super bacana — porque quem gosta de comer é mais feliz, né gente?

E por conta desse sucesso todo, a H2OH!® está promovendo no 31 de Janeiro e 1˚ de Fevereiro (sábado e domingo), o 1˚encontro nacional de Food Trucks, o H2OH! no Parque ♥  que vai rolar (apenas) no Parque Lage, um dos lugares mais lindos dessa cidade. Vão ser mais de 15 food trucks participantes selecionados do Brasil inteiro pelo chef Thomas Troisgros (sim, o filho do Claude e sócio do Reserva TT. Burguer).

food-truck-parque-lage (1)

E pra dar um gostinho de como vai ser o festival, a H2OH!® convidou a Titi Muller pra dar uma passadinha aqui no Rio pra fazer uma degustação das gostosuras que vão rolar no H2OH! no Parque, olha só:

Eu já conheço a Tapí e a tapioca com recheio de guacamole é BOA DEMAIS! E a vontade que fiquei desse drink?

Agora, bora pro parque, gente? :) Então, anota aí na agenda: Dia 31/01 e 01/02 a partir das 12h no Parque Lage. Pra saber mais informações é só curtir a página da H2OH! no facebook :) Ah, e capricha no look que a gente vai tá lá fotografando aqui pro blog, viu! E não esquece de usar a #h2ohnoparque ;)

||||| 7 amei! |||||

{Dicas do Rio} Os hamburguers mais gostosos da cidade

Eu tenho muitos amigos de São Paulo e, claro, já estive diversas vezes na discussão sobre qualidade de pizza. Sempre que me diziam que aqui não tínhamos pizza decente, eu retrucava dizendo que faltavam eram bons hambúrgueres nessa cidade. Pois graças a Dadá isso tem mudado, e como o mercado gastronômico da cidade a-do-ra uma moda, tá cheio de hamburgueria por aí. Aqui vão minhas preferidas.

As 5 melhores hamburguerias da Zona Sul à Zona Norte

Comuna em Botafogo

Hipster até o talo, é de longe o melhor hamburguer que eu comi. O pão é feito de brioche de cacau e a saladinha sai do alface boring pra ter brotos e rúcula (eu disse que era hipster). O Trash Humpers, que é basicamente carne com bacon, com bacon, com bacon, com bacon é impressionantemente leve (é o Luiz, chef da casa, que faz todo o processo de defumação dos bacons usados), e o Rashomon vem com uma maionese de wasabi de chorar. Cerveja gelada sempre e clima descontraído, em Botafogo (mas com charme do Brooklyn).

comuna

comuna-botafogo

Rua Sorocaba, 585, Botafogo (21) 2225-0362 

Hell’s Burger em Botafogo

A maior parte das mesas fica na rua, você pede no balcão, pega a bebida na geladeira sem cerimônia e os atendentes gritam o seu nome quando um dos dois sabores de hamburguer (peça o fifty/fifty, 50% carne de costela com 50% bacon) ficam prontos. A batata frita em forma de canoa é genial. Peça e atoche um dos molhos da casa. Ah, fica pertinho do metrô de Botafogo e fiz post no Deep Fried Chicks sobre ele essa semana, vê lá.

hells-burguer

hells-burguer-2

A lanchonete é um oásis na Gávea (tenho implicância com as opções do bairro desde que estudei lá, desculpa). Também tem apenas dois tipos de hamburguer no pão de batata (classic, com carne, queijo gouda e salada, e indie, com ementhal, bacon, caramelo de Jack Daniel’s e aioli), os chips são de batata doce e o milkshake de mate com limão (!) é um diferencial.

Meating-Homemade-Burgers

chips-batata-doce-meating-homemade-burguers (1)

Da mesma turma do ótimo Botero (em Laranjeiras) e do Castro (no Méier), a hamburgueria recém-aberta na Tijuca é uma aposta do verão. Além do fator bacaníssimo de sair do eixo gentrificado e hipervalorizado da Zona Sul, traz três opções de hamburguer no pão artesanal de parmesão com tomilho (clássico, com queijo, cebola confitada, molho de tomate e cebola roxa e alface, da casa, com barbecue rústico, pasta de alho com queijo gratinado e coentro, e suíno, com aioli, tomate assado e queijo) com preços emocionantes entre R$ 13 e R$ 19.

buccaneiros-burguer-tijuca-(1)

 

Um lugar no Centro do Rio que fica aberto até tarde, oba! São dez tipos de hambúrguer, tem desde o clássico cheeseburger até o de foie gras com brie, que vêm acompanhados de salada de alface, tomate, cebola e picles, um molho (tem chili!) e batata. Tem também opção veggie com hamburguer de palmito pupunha. Na vibe customizável, ainda dá pra adicionar extras.

murrays-burguer

divisoria-bolinhas

E a sua hamburgueria favorita tá na lista? Conta pra gente aqui nos comentários ;)

||||| 11 amei! |||||