5 rappers brasileiras cheias de estilo que você precisa conhecer (e se inspirar)

Elas são lindas, talentosas e com o suingue correndo nas veias. Tássia Reis, $hanel, Lurdez da Luz, Flora Matos e Karol Conká são as rappers brasileiras que formam um time de novas damas desta fascinante cena musical (que já tem ótimas representantes como Negra Li, Nega Gizza e, mais recentemente, Pearls Negras) e estão conquistando o mundo (e nossas playlists) com muito ritmo, personalidade e estilo. Fizemos umas perguntinhas para elas e descobrimos desde o que as inspira até onde são os melhores lugares para ouvir um “rap du bom”.

Tássia Reis

Estou apaixonada pela simpatia e astral cativantes da moça que me fez lembrar “apenas” mulheres como Nina Simone, Billie Holiday e Sarah Vaughan. Tássia é natural de Jacareí, SP, e desde bem nova iniciou sua relação com as artes a partir de um projeto de dança de sua cidade. Sua voz doce e inconfundível despontou em 2011, fazendo participações em trabalhos de nomes como Marcelo D2 e Rashid, além de ter sido backing vocal de Clawdia Ejara.
A carreira solo aconteceu em 2013, quando lançou o clipe Meu Rapjazz, nome que faz jus a atitude e a sonoridade da cantora. Ela, que também já abriu o show do consagrado Racionais MC’s, foi o som que descobri mais recentemente e está no “repeat”.
Quanto ao assunto estilo e “hotspots”do rap, ela mesma responde para a gente!
.
Luiza Brasil: Quais são as principais referências de moda e estilo?
Tássia Reis: Minha mãe foi e é a minha maior referência. Sempre usou acessórios extravagantes, estampas e turbantes. Grande amante de brechós, ela viveu os anos 70 e 80, que amo e tenho muita inspiração. Um ícone em comum que amamos é a Grace Jones!.
L.B.: Quais são os locais bacanas para se ouvir um “rap du bom”?
T.R.: Existem muitas festas legais pra se ouvir um bom rap. Vou falar de uma aqui no Vale do Paraíba, a Urban Black, a festa é no melhor estilo #WeLiketoParty. Em SP, 2 eventos lideram o meu ranking: a Chocolate na Clash Club, que bato cartão lindamente, e a Rock Master Party, que é direcionada para Street Dancers, feita em vários lugares, mas o local oficial é na Gruta, bar super underground, próximo ao metrô Anhangabaú . Mas nenhum lugar se compara ao meu quarto, onde eu ouço com calma meus sons preferidos.
.
$hanel
.
Digna de uma “front-row” de um desfile de Karl Lagerfeld (aliás, o “kaiser”, diretor criativo da Chanel, bem que poderia pensar em uma coleção inspirada no universo do rap). Paula Custódio de Carvalho, aka $hanel, nasceu em Osasco e, pasmem, tem apenas 20 aninhos! A lindona que, apesar das produções cheias de correntes, top croppeds e sneakers “pesados” não perde a sua atitude “girlie”, começou a cantar entre amigos, sem nenhuma pretensão.
.
A chave do sucesso de Paula foi o seu namorado, que a incentivou a colocar na internet um vídeo de uma de suas músicas, que gerou uma baita repercussão. Ela, que além do rap é fanática por hip hop e pop, tem como suas principais influências musicais Rihanna, AlunaGeorge, Madonna, Becky G e MIA.
.
.
L.B: Quais são as principais referências de moda e estilo?
$hanel: Assim como a música, adoro o estilo das cantoras que são minhas influências: Rihanna, Aluna George, Madonna, Becky G e MIA.
.
L.B: Quais são os locais bacanas para se ouvir um “rap du bom”?
$: Aqui em SP eu recomendo a Clash Club, festa Chocolate, às terças-feiras, Sintonia e Up Club!
.
Lurdez da Luz
.
Ela já é uma MC e cantora de destaque com bastante respeito na cena brasileira e tem uma relação com moda que vai muito além de se vestir. Natural de São Paulo capital, Luz entrou na cena musical em 1994 e um pouco depois ingressou como vocal do grupo de hip hop Mamelo Sound System. Sua carreira solo veio a acontecer em 2009 e um ano depois ela lançou o seu primeiro single, Andei.
.
Entre as parcerias que selam sua trajetória estão a colaboração com o grupo 3 na Massa (que é sensacional), Black Allien, Nação Zumbi, DJ Marky (<3) e o ícone Afrika Bambaataa. Nossa representante do rap nacional já mostrou também que sabe ser estilista de mãos cheias e já desenvolveu coleção de camisetas, além de contar com uma infindável lista de parcerias criativas. Coisa para poucas e excelentes.
.
.
L.B: Quais são as principais referências de moda e estilo?
Lurdez da Luz: Eu me inspiro em mulheres admiráveis de todos os tempos e lugares do mundo… No palco eu sou performática, gosto muito de pensar em figurino que não só me deixe mais bonita, como também ajude a minha música a expressar toda a sua autenticidade. Eu gosto de estar sempre conectada com mentes criativas da nova moda brasileira e gosto de desenvolver peças exclusivas. Fui apresentada a Isa Zendron, que fazia Casa de Criadores, e fizemos alguns figurinos e desenvolvi uma coleção de camisetas com o Luan Mello que tem a Monztrare. Agora, estou num momento de muita empolgação com os figurinos que a Marcita da A dor Amores, marca de roupas íntimas, e a Tropical Wear, voltada pro street, estão criando para mim. Ideologicamente temos muito a ver.
.
“Eu me inspiro em mulheres admiráveis de todos os tempos e lugares do mundo”
.
L.B: Quais são os locais bacanas para se ouvir um “rap du bom”?
LdL: Para mim, a Matilha Cultural sempre que tiver festa de rap e shows. É um lugar muito alto astral para ir. A Quarta Mutante comandada pelo KLJay e pela DJ Typá, é demais! Eu adoro ir na festa da Gang em Diadema, que aí é só nostalgia… Se você quer ouvir as pérolas dos 80 e 90 da Black Music, leva uma caixa de cerveja, deixe num isopor pra todo mundo beber o quanto quiser e o lava-rápido vira uma pista bem louca.
.
Flora Matos
.
A primeira vez que escutei o som dela foi em 2013 e, de lá para cá, o seu hit Pretin não saiu de mim. Nascida em Brasília e criada por uma família de artistas, Flora tem a música nas veias desde os quatro anos de idade, quando já subia no palco nas apresentações da banda de seu pai, a Acarajazz. Mas foi em 2006 que aconteceu a sua primeira aparição como MC e de lá até hoje não parou mais. A brasiliense acumula em sua carreira parceria com nomes como Céu, KL Jay e Mano Brown. Ela fez sua primeira turnê internacional pela Europa em 2008 e, atualmente, ganhou o apoio técnico da equipe Freak House de Seu Jorge.
.
.
L.B: Quais são as principais referências de moda e estilo?
Flora Matos: Minha maior referência é minha intuição. Mas me identifico com a Rihanna e com a Kelela, acho as duas cantoras mais estilosas do momento.
.
L.B: Quais são os locais bacanas para se ouvir um “rap du bom”?
F.M: Todos os lugares ficam bacanas quando a gente pode ouvir um “Rap du bom”. Mas eu adoro a festa Chocolate que acontece toda terça-feira na Clash Club e também adoro a festa do Dj Nuts que acontece no Nola Bar, na Vila Madalena, também em São Paulo, toda as quarta-feiras.
.
Karol Conká
.
Não tem como não falar das musas do rap nacional, sem falar na Karoline dos Santos Oliveira, aka Karol Conká. A curitibana considerada uma das principais representantes do rap nacional iniciou sua trajetória aos 16 anos, após participar e ser vencedora de um concurso de rap na escola. Conheceu MC Cadellis e Cilho, que deram origem ao Agamenon e em seguida foi para o grupo Upground. Depois disso? Foi só sucesso! Karol lançou o single Boa Noite em 2011 e lançou o seu primeiro álbum, o Batuk Freak em 2013, mesmo ano em que ganhou o prêmio Revelação do Prêmio Multishow.Atualmente, a cantora está em turnê pela Europa até o final de outubro e, por isso, fica a minha promessa de saber tudo, absolutamente tudo sobre seu estilo e seus lugares preferidos para escutar um sonzinho bom num próximo post. ;)
.
.
Não há mais desculpas para não amar, não admirar e, sobretudo, não se inspirar nessas rappers brasileiras!
||||| 11 amei! |||||

Já se perguntou quais mensagens suas roupas passam sobre você?

M oda é o que a gente faz todo dia quando acorda” é uma frase que eu sempre falo quando perguntam o que é moda pra mim. A moda que você veste hoje, a roupa que você escolheu no seu armário, faz muito mais parte da sua vida do que você imaginava. Depois de passar por um bureau de tendência, pelo setor de estilo de uma marca, por uma cadeia de produção e por uma vitrine (ou site) de uma marca, seja ela independente, uma fast fashion ou uma maison, essa peça de roupa chegou ao seu armário.

Mas o motivo pelo qual você está vestindo essa blusa não se limita ao fato de que você achou ela linda. Existe todo um discurso ideológico e social por trás de uma camiseta Hering e de uma sandália Havaianas. A Havaianas, por exemplo, depois de anos sendo estigmatizada como a sandália das classes C e D, virou o chinelo que “todo mundo usa”, e alguns de seus modelos chegam a ser sinônimo de statement. Se hoje você usa uma havaianas clássica ou mesmo uma super personalizada é porque você se identificou com a marca e com toda a sua proposta de discurso. E se você usa uma peça da Chanel, ou um perfume Chanel  n5, não é só porque está na moda e porque você tem poder aquisitivo pra tal. Mas porque você também deve se identificar com a mulher Chanel, forte, elegante e clássica. 

chanel

Bom, nos últimos dias, depois te ter lido uma excelente matéria com a Regina Guerreiro (papiza da moda nacional) e de ter começado um curso com o André Carvalhal (gerente de marketing da Farm), tenho pensado muito em qual é e como é a voz das marcas, produtos e objetos que eu uso. Em como elas se comunicam com o mundo. E então em mim, mesmo sem falar, o que eu comunico pro mundo?

Quando formulamos uma marca, uma linha de roupa, uma empresa de moda, temos sempre em mente um perfil de pessoa pela qual iremos vestir (mesmo que esse ideal seja o próprio estilista ou criador, Coco Chanel, por exemplo). Mas isso não quer dizer que essa moda também pode vestir outras milhões de pessoas completamente diferentes, ou que uma pessoa tenha apenas um estilo. Na verdade, temos muitos estilos, assim como somos atravessados por muitos discursos totalmente diferentes para que possamos falar para o mundo o nosso próprio discurso, que pode mudar, várias vezes durante a nossa vida. Por isso, vestimos também roupas diferentes ao longo das nossas vidas.

Todo dia quando eu acordo eu sou a minha própria marca, eu sou a minha própria estilista. Toda vez que eu adquiro uma nova peça ou tiro uma do meu armário eu vou montando a minha coleção pessoal. E a minha coleção pessoal vai bem mais além do que eu visto por fora, porque ela também é o que me veste por dentro.

||||| 20 amei! |||||

⁂ Helena Bordon assina coleção (irresistível) pra Leader, vem ver :)

Bora começar a semana com uma super novidade? É que já chegou às lojas da Leader a coleção Summer Essencials assinada pela it girl brasileira Helena Bordon com mais de 20 peças inspiradas no mar Mediterrâneo e no amuleto favorito da it girl, o olho grego.

Helena Bordon para Leader

Summer essencials, Helena Bordon para Leader

Semana passada fui na loja (do Catete, aqui no Rio) pra conhecer a coleção que tá bem bonita, viu? Com uma pegada anos 70 e perfuminho boho cheia de vestidos brancos, batinhas, shorts jeans de várias cores, quimono, cintos, bolsas e até sandálias com uma vibe super boa de verão. Os preços variam entre 39,90 e 159,90 e tem peças com tamanhos até 56 (a linha plus size da Leader é massa)

Carla Lemos

 

Para saber mais é só correr na loja Leader mais próxima de você. E quando postar seu look Leader nas redes sociais, não esquece de usar a #sigamodasigaleader ;)

||||| 9 amei! |||||

✶ A história e as lições de Oscar de La Renta ✶

Começamos a semana com a notícia que Oscar de la Renta nos deixou aos 82 anos. Mas isso não é motivo de tristeza e sim de celebração do estilista cuja motivação maior era fazer que as mulheres parecessem e se sentissem lindas através de suas criações (que pareciam saídas de livros de contos de fadas). Oscar admirava a beleza feminina, seu corpo e força interior e isso se refletia nos seus vestidos e ideias.

oscar-de-la-renta
Pra você conhecer um pouquinho mais sobre esse fantástico estilista,
preparamos esse post especial com a sua história, carreira, clientes poderosas, filosofias e outras curiosidades do Sr. De la Renta!

O INÍCIO

Oscar de la Renta era latino (!) e nasceu na República Dominicana, numa família influente no país. Aos 17 anos ele foi estudar desenho em Madri, onde aperfeiçoou seus conhecimentos de moda. Em 1956 um vestido que ele desenhou para a filha do embaixador da Espanha nos Estados Unidos apareceu na capa da revista Life! Não muito tempo depois, ele já era assistente de Cristóbal Balenciaga.

CARREIRA E ESTILO

Quando ele começou a trabalhar com Cristóbal Balenciaga em 1957, as roupas das mulheres se resumiam a vestidos, algumas saias e blusas, e vestidos (que vieram a se tornar parte fundamental da sua identidade como estilista). Depois de Balenciaga, De la Renta ficou dividido com as propostas feitas por Christian Dior e Antonio Castillo, mas acabou ficando com Antonio na Lanvin em Paris (onde aprendeu tudo sobre alta costura).

Já em 1963 ele partiu para Nova Iorque para trabalhar na então nova marca de moda de Elizabeth Arden (sim, a dos cosméticos) encorajado por Diana Vreeland. Mas dois anos depois ele mesmo lançou sua marca, em parceria com Jane Derby (sua sócia morreu dois anos depois, deixando Oscar com o total controle da empresa).

❛❛ Estar bem vestido não tem tanto a ver com ter roupas boas. É uma questão de bom equilíbrio e bom senso.❜❜

SUAS PODEROSAS CLIENTES

Oscar tinha o talento extraordinário de saber vestir bem uma mulher, sabendo quais formas e cores (quem lembra do azul cerúleo?) melhor lhe valorizavam . A partir de Jacqueline Kennedy — cujo vestido de noiva ele assinou — Oscar de la Renta foi responsável por vestir todas as primeiras-damas americanas em grandes ocasiões. Betty Ford, Nancy Reagan, Hillary Clinton, (que a foi a pioneira em primeiras-damas na capa da Vogue, e apareceu usando uma vestido De la Renta), Laura Bush (que é tão fã do designer que organizou uma exposição sua no The George W. Bush Presidential Center) e Michelle Obama (que usou um vestido do designer pela primeira vez no mês passado) compõem a lista.

 

Sem falar na noiva mais invejada esperada do ano: Amal Alamuddin, a advogada de direitos humanos que casou com Mr. Clooney e escolheu De la Renta para seu dia especial. “Ele é o homem que toda mulher quer abraçar”, ela disse. Também não podemos deixar de fora Anna Wintour, sua grande amiga, Sarah Jessica Parker e a nossa queridinha Lupita Nyong’o entre outros nomes de mulheres que já usaram suas criações. Oscar sempre colocava a mulher em primeiro lugar em suas criações.

❛❛As qualidades que mais admiro nas mulheres são confiança e gentileza.

O FUTURO DA MARCA

Na semana passada, Peter Copping foi nomeado o novo diretor criativo da marca – uma decisão que De la Renta participou ativamente. Peter irá apresentar sua primeira coleção na marca em Fevereiro, na edição de inverno 2015 da NYFW, mas a marca já vem se modernizando há mais tempo, com a aprovação do seu criador que, muito consciente da sua condição de saúde deixou tudo preparado para que seguissem seu legado.

Apesar do estilo feminino, clássico e delicado – nunca casual, sempre perto do couture – ter sido o aspecto mais marcante da label, novas estratégias de marketing têm dado um frescor para a casa. Um dos cases mais interessantes é o Oscar PR Girl, perfil que mostra lindamente nas redes sociais os bastidores da casa e que faz muito sucesso.

❛A melhor coisa da moda é que ela sempre anda pra frente.❜❜

quer saber outras curiosidades sobre de la Renta?

Beyoncé veste Oscar de la Renta

✶ Quando escolheu sair da Balenciaga, Oscar de la Renta simplesmente abandonou o trabalho, se mudou da Espanha e foi para Paris sem ao menos informar Cristobal Balenciaga!

 Logo depois, ele disse a Antonio Castillo que desenhava muito bem – uma grande mentira. Isso lhe garantiu muitas noites em cursos de desenho tentando aprender em poucas semanas o que levaria anos.

 Ah,  entre 1993 e 2002 ele também foi o diretor criativo da Balmain!

✶ Não podemos esquecer que ele foi o primeiro a dar apoio a John Galliano (que acabou de assumir a direção criativa da Maison Margiela) logo depois do seu afastamento da moda. Oscar o chamou para passar algumas semanas trabalhando em sua marca.

 De la Renta criticou algumas escolhas fashions feitas por Michele Obama, o que o deixou na geladeira do closet da primeira-dama por três anos.

E pra terminar, uma pequena aula de estilo (e lição de vida) com Sr. Oscar de la Renta:

❛❛Estilo começa por estar bem até nu. É uma disciplina.
E se você não se vestir bem todos os dias, perde o hábito.
Não é sobre o que você veste, mas sobre como você vive sua vida.❜❜

||||| 12 amei! |||||