Não dá para ignorar toda uma ~corrente musical quando ela está realmente acontecendo e quando ela tem como protagonistas um grupo de mulheres incríveis. Vem cá que a gente falou um pouco sobre o Feminejo, o sertanejo feito por mulheres.

Sim amores, chegou o dia que nós vamos falar sobre algo que vem dominando as nossas playlists do Spotify: o sertanejo protagonizado pelas mulheres, ou como amamos chamar, o feminejo - vai dizer que o teu corpo não treme todinho quando escuta a Naiara Azevedo anunciando que vai te contar uma “história verídica”?. Bom, pra começar a falar desse assunto, você pode ir se despindo de todos os preconceitos que possa ter com o tal gênero musical e acompanhar esse novo ~movimento.

Mulher no sertanejo não é uma coisa nova. O que é novidade é a evidência que elas estão tendo agora e que é muito merecida (e necessária). Como vocês já devem saber, assim como em muitos outros campos dessa nossa vida, o meio da música sertaneja é de maioria masculina. E isso significa que, boa parte das músicas, são e eram cantadas/compostas do seu ponto de vista e sobre o universo dos hômi, que sempre englobou poder fazer tudo que quisesse e falar de como as mulheres eram as culpadas de suas sofrências – e aí ‘cês já sabem o que isso implica né?

naiara-azevedo-pack-de-memes

Cabia às mulheres ficar nos bastidores. Todas (ou a grande maioria) que vemos hoje nos palcos já passaram uma parte muito grande da carreira apenas escrevendo músicas para que os homens as interpretassem. Muitas já receberam muitos “nãos” só por serem mulheres e não serem consideradas capazes de liderar um show. Mas hoje nós vemos que esse jogo mudou completamente, não é mesmo? Agora elas estão por aí dando um banho na sociedade machista e de microfone na mão. Elas têm voz e não têm medo de colocar o que sentem pra fora. E adivinhem: mulheres também sofrem por amor, falam sobre traição, independência, bebem e gostam de uma boa e velha ~farra sim.

simaria-dvd-das-coleguinhas

Ah! Sabe o que também é incrível sobre elas? Elas são figuras reais: mulheres magras, gordas, com curvas ou sem elas, que se preocupam apenas em vestir o que querem e não deixam toda uma sociedade que se preocupa em tentar moldá-las o tempo inteiro, interferir em seu trabalho. Elas largam um bom e velho f*da-se para tudo isso. Elas são irmãs, são amigas, são mães e são até cover de Kim Kardashian (alô Simaria! ♥).

Agora, elas dominam os palcos e suas letras servem de identificação pra tantas outras mulheres que já eram grande maioria nos shows de sertanejo. Mulheres como Naiara Azevedo, Marília Mendonça, Maiara e Maraísa e Simone e Simaria falam do ponto de vista da mulher na sociedade e, por mais que algumas até neguem o título “feminista”, eles já comprovaram que defendem seus pilares. É que o termo vive sendo banalizado e silenciado. Além do mais, se declarar feminista é um ato político, e se desvencilhar dele também pode ser uma forma de não diminuir o grande público, porque querendo ou não, fora da nossa bolha muitos ainda decidem por se afastar tudo que seja de cunho político – o que é triste, mas não tira o valor de tudo que elas fazem e conquistam.

simone-e-simaria

Mesmo com tudo isso, elas levam para os palcos músicas que tratam da liberdade sexual, empoderamento feminino, combate à violência contra mulher e opressão de gênero. Falam sobre amor próprio, liberdade financeira, liberdade emocional e falam sobre coisas que eram ligadas apenas ao gênero masculino. Elas não baixam a cabeça para o machismo e com isso, ajudam às outras mulheres a lutarem contra ele também. Mesmo que sem perceber, as músicas chegam com cliques de “ah! eu também posso fazer isso” e “eu também me sinto assim”. É tal da tão falada e sonhada representatividade - mesmo que em pequenas doses.

maiara-pack-de-memes

Que essas mulheres abram ainda mais espaço para uma outra geração e que inspirem que é possível chegar onde quiser – e tudo isso ainda nos fazendo cantar junto e melhor, fazendo os homens repetirem coisas como: bora se juntar contra esses hômi safaaaado. Amém Maiara.

E claro, pra aproveitar todo esse Feminejo, vem curtir essa playlist mara e completinha.

||||| 18 amei! |||||

Sobre o autor

Esses posts são feitos em conjunto pela equipe - juntando as ideias loucas de umas e a sensatez de outras - e representam o que a gente acredita, aposta ou quer discutir com o mundo. Porque tudo que é compartilhado é mais incrível.

  • Maravilhosas! Já gostava de sertanejo, agora então gosto mais ainda!
    Não sei se vocês conhecem, mas a Bruna Viola também é ótima, só que ela vai mais pra linha tradicional da música caipira, tocando viola e cantando super bem!
    Beijos e parabéns pelo post!