Um dos programas mais legais do calendário carioca é a Feira do Lavradio, que ocupa a rua de mesmo nome sempre no primeiro sábado de cada mês (ou seja, amanhã tem!). Barraquinhas que vendem roupas, acessórios, itens de decoração, vinis, e toda a sorte de cacarecos se estendem pelos dois lados da via e dividem espaço com músicos de rua, gente nova, gente mais velha, hippies, fashionistas, famílias inteiras, cachorros, músicos de rua, bem ali na meiúca da Lapa.

 

Depois de tanta bateção de perna, é óbvio que rola uma fome. No guia da semana, restaurantes das redondezas pra você encher a pança depois de esvaziar o bolso.

Refeitório

Recém-aberto, o bistrô de Rodrigo Sant’Anna, Aylton Viana (o chef, que trabalhou com Bel Coelho e Checho Gonzalez) e Ligia Moraes serve releituras de clássicos da cozinha brasileira. Ao usar alimentos sazonais (orgânicos!) como base para as entradas, pratos principais e sobremesas, que mudam diariamente, eles garantem comida sempre fresca. Bacana também que todos os insumos são 100% aproveitados – o óleo é reciclado, as garrafas de vidro são reutilizados, o tampo das mesas é de madeira de reflorestamento, a iluminação é praticamente toda natural, etc etc etc – ou seja, você come comida bacana, sabendo que tá fazendo a coisa certa.

refeitorio-lapa

Lapa Café

Gosta de cervejas artesanais e especiais? Esse é o seu lugar: a carta é imeeeeeensa. Assim como o salão, de decoração adorável, onde são servidas comidinhas muito gostosas. Os pratos costumam variar, mas os destaques são o Expresso de Munique, uma porção enorme (sim, todo lá é superlativo) de kassler, salsichas variadas, chucrute, batata e molho. A moqueca thai, quando rola, é só alegria também. Fica bem próximo à feira, porém fora da rota de confusão. Caso do Refeitório, aliás.

lapa-cafe

casa-momus

O espaço (que completa um ano hoje!) é uma gracinha, hiperbem decorado, a trilha sonora é ótima… o lugar perfeito pra comer comida mediterrânea (tem de bruschetta a tábua de tapas, passando por kafta de cordeiro com tabule e croquetes de camarão) e beber ótimos drinks (sempre necessário porque, né, faz calor e você vai estar andando sob o sol do Rio 50 graus).

Adega do Pimenta

adega-do-pimenta

Quer comida alemã e um chope bicolor (escuro embaixo, claro em cima), que parece mágica? Ande até a Praça Tiradentes. Comida alemã é aquela coisa de variações sobre o mesmo tema, né? Porco, salsicha, batata e repolho. Não tem erro. Mas não deixe de comer o currywurst (salsichão com molho de páprica e curry) e o steak tartar, que os de lá são uma delícia.

divisoria-bolinhas

Gostou das dicas? Pretende ir em algum? Se for, volta aqui e me conta? Se você quiser desbravar mais cantinhos pra comer no Rio, aproveita e prestigia o meu blog, o Deep Fried Chicks!

||||| 14 amei! |||||

Sobre o autor

Colunista de Gastronomia Carioca

Liv Brandão. 29 anos, jornalista, libriana (apesar de não acreditar nessas coisas). Fala basicamente sobre séries, comida, música, moda e beleza. O que já rende um bom papo de bar, né? Atende no blog Deep Fried Chicks , no Instagram e no Facebook.