Astrologia

Como a astrologia influencia seu estilo ano a ano

29 de março de 2017

Os astros influenciam muito mais do que a nossa personalidade no dia do nascimento. A Carla contou como a mudança de “ano pessoal” astrológico pode fazer diferença também no seu estilo.

Eu posso dizer que a minha relação com a astrologia é intensa. Começou quando eu recortava o jornal pra descobrir qual era o meu signo ascendente (mesmo sem fazer ideia do que ele representava). Adolescente eu me interessei mais, até que adulta comecei a fazer cursos.

E por mais que a minha sensibilidade astral seja bem aguçada (e minhas análises sobre a relação dos astros com as tretas terrenas fazem sucesso mesmo anos depois) eu ainda sou uma aprendiz nesse universo. Leio meus horóscopos mensais da Maína Mello, sigo astrólogos que respeito no facebook pra entender a movimentação dos astros e faço minha revolução solar a cada aniversário.

A revolução solar é a celebração de mais um ciclo de vida

Revolução solar é como se fosse o ‘mapa astral’ do seu ano. É o mapa do céu quando o sol volta para a mesma posição que estava no seu nascimento. É quando recebemos novas energias e temos oportunidade de nos desenvolver questões que estão sendo iluminadas pelo sol.

Em 2016 eu entrei no meu ano pessoal de Capricórnio. E o que isso quer dizer, dona Carla? Isso quer dizer que meu ano se desenvolveria com uma energia forte de Capricórnio, ou seja, um ano que se voltaria pro lado prático da vida, concentrada em realizar mais e sonhar menos. Um ano pra não ter pressa. Um período bom pra (aprender a) se concentrar em objetivos de mais médio/longo prazo – o que pra uma Áries com ascendente em Gêmeos pode ser algo extremamente difícil. Mesmo.

É um ano que você leva as coisas mais a sério. Você pode ficar mais séria e severa que o de costume, porque esse talento capricorniano de analisar tudo criticamente é algo marcante quando o signo do seu ano ascende num de elemento terra (vale pra Virgem e Touro). É um ano de muito trabalho, onde você fica mais responsável e com mais energia e disposição pra produzir.

E essa energia capricorniana já era forte no meu mapa porque tenho sol, mercúrio, vênus e lilith na casa 10, casa de capricórnio. Por isso, eu senti essa energia terrosa de capricórnio fazendo efeito em mim desde o início.

Acho que tudo começou mesmo quando, antes do meu aniversário, resolvi fazer a Rihanna (sim) e ficar ruiva. Foi tão importante pra mim quanto a transição. Finalmente ter a cor de cabelo que sonhei a vida inteira (e que descobri que tem muito a ver com minha Vênus em Áries). O fato é que esse cabelo acobreado, vermelho terroso, cor de madeira, fogoso acabou influenciando muito na cartela de cores do meu ano.

A influência dos astros no seu estilo pessoal
Looks Terrosos

E aí, comecei a usar muito mais tons terrosos. Teve uma influência Kardashian/Jenner/West? Não posso negar. Mas muito aconteceu por uma vontade minha de querer representar toda essa praticidade no meu vestir.

Nunca usei tantos looks pretos. Nunca usei tantos looks monocromáticos. Nunca usei looks tão básicos (por mais que o meu tipo de básico não seja nada convencional). Esse foi um ano onde aprendi a ser mais simples. Sempre usei a moda pra me expressar antes mesmo de saber o que eu queria dizer.E essa expressão sempre foi reflexo da minha personalidade barulhenta, plural, confusa e cheia de referências. Antes mesmo d’eu entender o poder de comunicação das roupas.

Só que em 2016 eu senti essa necessidade de acalmar, centralizar, focar. Eu já sabia quem eu era faltava entender, conhecer, descobrir o que eu gostava de verdade.   Entendi que tem cores e estampas que eu amo, mas que ficam mais bonitas no painel do meu Pinterest mesmo. Descobri texturas, novas combinações, muito mais possibilidades. Aceitei meu corpo. E isso quer dizer que não vou mais me cobrar uma perfeição que não me pertence e que tem certos comprimentos, formas e modelagens que não funcionam mais pra mim. Pro meu corpo, pra imagem que eu quero passar pro mundo.

Desde o início desse meu ano de capricórnio, eu senti aumentar a minha paixão pelos nudes, caramelos, marrons, tons de vinho, amarelos, verdes… Tons de terra, cor de natureza tem essas coisas de serem cores próximas da coloração da minha pele, da cor do meu cabelo. Como falei antes, reconhecer meu cabelo foi essencial nesse ano: eu também reconheci minha relação com as cores e as formas.

E, por isso, foi um ano de evolução de estilo também. Aprendi que momentos básicos são tão importantes quanto os momentos super ousados de moda. Criar seus próprios uniformes de estilo te dá tempo para se redescobrir através das roupas que usa. Pude parar, respirar e reaprender o que eu gostava e o que eu queria passar com as roupas que eu uso.

A influência dos astros no seu estilo pessoal
Looks Pretos

 

Talvez tudo fosse mais fácil se a gente vivesse por fases mesmo, usando as potencialidades de cada período com sabedoria para potencializar os benefícios e conseguir bloquear o lado de sombra.

Para 2017 eu já fiz minha revolução solar e dia 25 entrei no meu ano de Áries. Eu não sei como cabe mais energia ariana nesse ser humano, mas tamô aí pra tirar todo o proveito.

Segundo o Personare:

“Manifestando o máximo de autenticidade, você ensinará as pessoas a terem também a coragem para serem igualmente autênticas, fiéis a si mesmas. Este é um ano para ter sua pessoa notada, Carla. Neste ano, sua cor é o vermelho. Se presente em suas vestimentas, você poderá sentir seu magnetismo pessoal aumentado, e sua capacidade de influência amplificada. É provável que neste ano você sinta um impulso maior de chocar os outros, de ser diferente. Isto fascina e atrai muita gente nova pra sua vida!”

Ou seja, parece que voltaremos as minhas origens – e isso costuma ser sempre vantajoso em termos de estilo. Mas em alguns meses eu volto para contar como essa energia de Áries está influenciando a minha forma de vestir e me mostrar para o mundo.

E você? Já sentiu a astrologia influenciando seu estilo?

Comentários