veja mais sobre o assunto nesse post | inscreva-se no canal da Carla no YouTube | dá like se você quer mais vídeo como esse ♥

||||| 14 amei! |||||

Sobre o autor

Esses posts são feitos em conjunto pela equipe - juntando as ideias loucas de umas e a sensatez de outras - e representam o que a gente acredita, aposta ou quer discutir com o mundo. Porque tudo que é compartilhado é mais incrível.

  • Marcele Moreira

    Eu adorei vídeo!!!!! Assino em baixo… O povo fala tanto de diversidade e na hora H, criam barreiras. Ela estava o máximo. Ela estava simplesmente ELA, não copiou ninguém, foi autentica.

    http://maisquefashionblog.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/maisquefashionblog/?ref=hl
    https://www.instagram.com/maisqfashion/
    https://br.pinterest.com/maisquefashion/

  • Wal

    Se o vídeo for para que as pessoas reflitam na hora de julgar de forma desrespeitosa o look alheio (porque existe uma diferença enorme entre julgar e ser desrespeitoso), você tá certíssima. Achei uma tremenda falta de respeito não aplaudirem a profissional maravilhosa que a Jenny é e sou totalmente contra esse tipo de atitude. Ela é mais do que veste, com absoluta certeza. Mas ela também é o que veste, afinal, vestir-se é uma forma de expressão, e a expressão dela para mim é: fodam-se as regras, eu vou usar o que eu quero. O que é tremendamente incrível do ponto de vista ideológico, mas “julgável” sobre outro prisma. Eu sou advogada e definitivamente seria impedida de entrar no fórum se chegasse lá de short jeans. É um ambiente formal e profissional que exige um dresscode específico. Um homem vestido de bermuda também seria impedido de entrar (só pra ficar claro que não se trata de sexismo aqui). Todo mundo deve ser livre para se vestir como quiser, mas o bom senso tá aí para me alertar que não é legal ir a um casamento noturno, em uma igreja, usando short jeans e camiseta. É um evento solene, em que se espera não que se use salto, ou maquiagem, ou vestido longo, ou peças caras, mas algo que denote respeito (olha ele aqui de novo!) ao momento e aos noivos. Jenny causa e seguirá causando. O que é ótimo! Fomenta a discussão. Mas dizer que a gente não deve estar nem aí para quem “caga regras” também não é “cagar regras”? Também não é desrespeitar quem se posiciona de forma educada, ainda que diferente da minha? Também não é excluir? Também não é ser contra a diversidade? São perguntas que me faço sempre que emito a minha opinião. E respondendo à sua pergunta, o que ela vestiu não tem a menor importância face ao que ela é, mas continuo achando inapropriado. Serei eu diferentona, cagadora de regras, esbanjadora da barra? Fica a reflexão!

    Beijos!